To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Wednesday, 9 May 2012

Um dia corto-o... mas não é para já


Um dos aspetos positivos de ter o cabelo tão comprido como o meu está agora é poder prendê-lo sem ter de usar um único gancho. É que aquelas porcarias, ao fim de um tempo, dão-me sempre uma dor de cabeça descomunal.
O bónus é que ele está tão pesado que não tem força para ganhar vontade própria e fazer de si o que muito bem lhe apetecer. Limita-se a obedecer-me.

8 comments:

*C*inderela said...

sim, uma das vantagens é ele ficar pesado e não ganhar vida própria. agora tenho ele médio e é uma dor de cabeça, ele é meio ondulado ...

Bjokas

ig said...

e eu à espera qe o meu cresça.. nca mais! ainda por cima as pontas começam logo a espigar, qe nervos!

Pics said...

*C*inderela, o meu é bastante ondulado, mas daqueles que vão mudando de um dia para o outro. Por isso compreendo também o teu dilema.

ig, há quatro anos tinha o meu acima dos ombros. Desde então corto as pontas (só mesmo as pontas) de meio em meio ano. E trato-o com bastante cuidado. Ele vai crescer, vais ver :)

Miúda said...

eu ja tive o meu do comprimento ate ao rabinho... :p

Pics said...

Miúda, haha eu também! Mas era quando era criança.

Vespinha said...

Vida própria é o primeiro nome do meu...

Quel* said...

Eu tento sempre deixar crescer o cabelo, mas nunca consigo deixa-lo ir além do meio das costas, acho que nem chega a isso. Tenho tanto cabelo que me farto rápido.

Pics said...

Vespinha, parece que padecemos do mesmo mal ;)

Quel*, eu também tenho muito, por isso sei que às vezes pode ser muito cansativo tê-lo comprido.