To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Wednesday, 16 May 2012

Estilo de vida poupado


Desde cedo tive bastante consciência do dinheiro, pelo que, embora tenha um gosto caro para algumas coisas, fui sempre muito poupada na hora de comprar seja o que for. Mas quando comecei a viver por minha conta, essa minha característica foi sendo cada vez mais explorada e tenho prazer de comprar coisas giras a um preço muito baixo. 
Entre uma Primark e uma Zara ou uma Mango, escolho sempre a primeira. Sim, eu sei, os acabamentos, e a qualidade e tudo o mais... Mas a moda é extremamente volante e recuso-me a obrigar-me a continuar a usar uma peça de roupa até à exaustão, apenas porque gastei um salário inteiro nela.
Se estragar, estragou. Se a perder, não choro por ela. Se já não me ficar bem, dá-se.
Não compro calças acima de dez/doze euros, nem sapatos acima de vinte, no máximo dos máximos. Também não sou uma compradora compulsiva e só compro aquilo de que preciso mesmo, por isso tenho mais facilidade em manter o dinheiro no bolso.
Para além disso, nunca trato de mim fora de casa, com exceção do meu cabelo: nunca o corto em casa, mas mesmo para isso faço-o por cinco euros.
Sou, de facto, uma pessoa forreta, se o quiserem, e isso faz de mim uma pessoa bastante feliz.
Por isso quando ontem, uma amiga minha me disse com a melhor das intenções, que se quisesse pintar as unhas com uma cor especial, podia ir à esteticista dela e só pagava dois euros, eu ri-me. Nunca me passaria pela cabeça pagar o preço de um verniz por uma só aplicação.
Ela olhou para mim como se eu fosse de outro planeta, mas a verdade é que nunca tratei das unhas fora de casa e tenho-as sempre apresentáveis. Cansa, é chato, mas é assim que gosto de gerir os meus luxos.


13 comments:

MC- Maria Capaz said...

Gsto da tu maneira de pensar...

Jude said...

Nisso sou muito parecida contigo! Por isso não acho nada estranho!

Atena said...

E fazes muito bem :)
Eu cá gasto rios de dinheiro em livros...sou mesmo compradora compulsiva, até porque não tenho tempo de os ler a todos. Mas continuo a comprar.

Agora roupa...o mínimo...detesto...mas quando tem que ser...ainda tenho uma mãe que banca, ehehe :)

Beijinhos

Vespinha said...

Poupo nas unhas também, mas nos sapatos não consigo e a Primark ainda é para mim um território um pouco estranho...

Pics said...

MC, vejo que somos parecidas :)

Jude, não condeno quem faço diferente, mas não consigo mudar.

Atena, já não compro um livro há anos. Tenho lido imensos e todos emprestados.

Vespinha, também pensava assim, mas cada vez gosto mais.

anokas said...

Também não gosto de gastar muito dinheiro em roupa e só arranjo as unhas na cabeleireira no meu dia de anos.

O que é moda hoje amanhã já não é e não faz sentido andar a gastar rios de dinheiro em roupas que só se irão usar uma temporada.

Poupamos o dinheiro e gastámos em coisas mais importantes.

Quel* said...

Eu arranjei as unhas fora durante cerca de 4/5 meses mas depois também me lembrei que há coisas melhores onde se gastar o dinheiro. Se é uma coisa que eu posso perfeitamente fazer (e bem, diga-se), porque é que hei-de estar a pagar?

Filipa said...

tb sou um pouco assim... se bem que a Primark... ainda não é mt onde vou... mas ponho um patamar...
XOXO

*C*inderela said...

também sou poupadinha mas não tanto :P

Vespinha said...

Se falarmos em livros... Acho que devo gastar anualmente se calhar meio ordenado neles, mas não tenho maior prazer do que estar a ler um livro novo e ter ainda uma pilha à minha espera. :)

Mary said...

Em tempos não era assim, mas aos poucos comecei a usar mais da esperteza e a ser mais poupada em determinadas coisas. Em vez de comprar umas calças de tal marca compro outras quase iguais mas muito mais baratas! Agora quanto a cortar o cabelo por 5 euros, isso ainda não consigo! O mais barato que vi até hoje foi 10euros!!! Onde desencantas esses salões amigos da carteira?

Beijinhos

Olívia Palito said...

Acho que é uma questão de prioridades. Muitas vezes há que fazer escolhas porque o dinheiro actualmente não dá para tudo. Também penso de forma muito similar. ;))

Pics said...

anokas, exatamente! Não critico a forma como os outros gastam dinheiro, mas gosto de gerir o meu assim.

Quel*, a única coisa que já fiz fora foi a depilação, mas prefiro ser eu a controlar a minha dor.

Filipa, gosto imenso da Primark e da W52.

*C*inderela, eu tenho noção de que sou mesmo o cúmulo ;)

Vespinha, os livros que tenho lido são todos emprestados. Tenho uma lista tão grande de livros para ler que durante os próximos anos não penso comprar nenhum.

Mary, por 5€ só corto mesmo as pontas, num cabeleireiro na Maia. Mas já vi que há uns cabeleireiros low cost que cobram isso. Ainda não experimentei, mas acho que vou lá esta semana.

Olívia Palito, exato. Prefiro gastar dinheiro em criar boas memórias do que em bens materiais que mais tarde ou mais cedo vão desaparecer do armário.