To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Friday, 4 May 2012

Driving me crazy


Adoro conduzir sozinha ou acompanhada, mas, de preferência, com música. No entanto, quando sei que vou ter de fazer um caminho que nunca fiz sozinha começo a sofrer por antecipação: vêm os calores, vêm os suores frios, vêm os dedos a tremer e as imagens de mim perdida lá pelos confins do mundo. Quando me sento ao volante o meu coração dispara como se estivesse a ser submetida a um importantíssimo exame ou como se temesse pela minha vida (na verdade, esta última não é totalmente mentira).
Mas quando finalmente chego a casa, depois de deixar o carro arrumadinho na garagem, sinto-me orgulhosa de mim e já só tento forçar uma nova necessidade de ir a esse mesmo sítio sozinha.
Para já estou ainda na primeira fase do processo.

3 comments:

Anna said...

Então não é q a mim me acontece o mesmo...a diferença é q não gosto mto de conduzir e qd isso me acontece, sinto-me uma autentica naba :/

S* said...

Sempre com música, é fundamental. :)

*C*inderela said...

também não gosto muito conduzir para sitios novos porque ando sempre bem atenta aos sinais, caminhos, passadeiras, pessoas ... por cá sei sei os caminhos e o carro até conduz sozinho :P