To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Monday, 7 May 2012

Trabalhar para o bronze


Passei o meu sábado a passear pelos prados e jardins de Serralves. A primeira tentativa de apanhar sol saiu um bocado furada quando me deitei na relva e uma colónia inteira de formigas decidiu colonizar o meu cabelo e os meus braços.
A segunda tentativa consistiu em sentar-me apenas num banquinho de madeira durante cerca de quinze minutos, a aproveitar o bocadinho de sol de fim de tarde que já ameaçava despedir-se sem piedade. Foi agradável mas curtinho.
No dia seguinte quando fui tomar banho reparei que fiquei com uma ligeiríssima marca da pulseira no pulso. Eu, que quando chego ao fim de um verão dedicado exclusivamente a trabalhar para o bronze, estou da cor que as pessoas normais têm no início do verão.
Seja como for, não me queixo. Pode ser uma promessa de que este ano vou ficar morena como qualquer pessoa que não seja da cor da cal.

4 comments:

MissApuros said...

E que a chuva va embora de vez para que esse tão desejado bronze seja possivel eheh bjinhos

Pics said...

Sim, essa condição é a mais importante!

Anna said...

Quando gostava de praia, no fim do verão estava preta mesmo...de à uns anos para cá, como n tenho feito praia, tb tou q nem cal :/

ps-Já deves saber disto mas lembrei-me de ti...dá uma espreitadela ;)

http://esperobemquenao.blogspot.pt/2012/05/premio-literario-concurso-para-conto.html

Jude said...

Eu normalmente fico morena facilmente... Mas que saudades do Sol e do bronze!