To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Saturday, 17 March 2012

Nestum de amêndoas e mel


Quando era miúda adorava a hora de ir para a cama, porque era a única altura do dia em que não ia ter de travar uma luta contra o tempo em relação à comida. Até aos oito anos comia muito mal, era muito esquisita e demorava horas intermináveis para comer um prato de sopa, mas tudo o que fosse doce era completamente aceite por mim: caramelos, rebuçados, gomas e todas as papas de chocolate.
Entretanto surgiu aquela que me fez gostar mesmo de comer, pela qual me lambuzava toda e que comia num instante, sem precisar de despertadores nem de contagens decrescentes: a Nestum de amêndoas e mel. Fazia sempre uma papa super grossa e deixava uns flocos secos em cima que deixava para último.
Acho que é por causa dela que adoro tudo o que tenha massapan.
Entretanto andei a fazer uma reeducação alimentar implementada por mim mesma e cortei em tudo o que tinha açúcares extra durante cerca de dois anos. Quando voltei a cometer algumas loucuras, fui logo à procura da melhor refeição da minha infância, que vinha embrulhada numa embalagem esverdeada, mas a deceção foi enorme quando vi uma prateleira cheia de papas, mas sem nenhum exemplar daquela que eu mais queria.
Foi assim que tive conhecimento de que a Nestum de amêndoas e mel nos deixou para sempre, abandonou-me e não fez por voltar, mas de vez em quando ainda vou sentindo, de memória, um ligeiro aroma e um breve sabor àquela mistura perfeita que dava tudo para poder voltar a saborear.
Alguém sabe de algum recanto onde ainda a possa encontrar?

2 comments:

mari said...

epah essa nunca comi ... eu era (e sou confesso) mais nestum / miluvit, mas de chocolaaaate :D :D
**

Pics said...

Papas de chocolate são deliciosas, embora goste muito mais da nestum. Mas a de amêndoas e mel... ai ai! Era de fazer uma petição para a ressuscitar!