To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Wednesday, 7 March 2012

Intimidades a dois


Eu e o meu namorado vivemos juntos há tempo suficiente para conhecermos e respeitarmos todos os hábitos e manias um do outro. Afinal, passando tantas horas juntos, incluindo o acordar e o adormecer, não há grande forma de escapar (e, também, quem quer?).
Ao longo do tempo acabámos por criar manias e hábitos em conjunto, como é normal acontecer entre os casais, mas isso não impediu que mantivéssemos a nossa privacidade pessoal, porque há coisas que eu simplesmente não consigo fazer à frente dele:


- Depilação, seja em que sítio for. É uma coisa minha, fico toda vermelha e sujo tudo à minha volta, pelo que ele só precisa de ver o resultado final;

- A minha sessão diária de exercício, exatamente pelas mesmas razões acima mencionadas (só não sujo tudo à minha volta). Já andámos juntos no ginásio, mas estas sessões são muito intensivas e eu fico um bocado parecida com a Robin Scherbatsky nestas cenas;

- Usar a sanita. Primeiro porque não consigo fazer nada quando há alguém do outro lado da porta (nas casas de banho públicas, eu sou aquela que fica eternidades lá dentro a tentar concentrar-se), segundo porque é preciso manter algum mistério. E, como temos duas casas de banho, a coisa fica facilitada.

Nalgumas coisas somos um só, mas não deixámos, de certa forma, de ser um mais um.

12 comments:

Isa E. said...

Concordo inteiramente com seu post (que me fez rir muito ao imaginar sua concentração) :D
Intimidade deve haver, mas certas coisas devem ser mantidas à parte...
Beijinho*

Nokas said...

Claro, privacidade também é preciso! :)

Pics said...

Isa E., ups, a ideia não era pôr ninguém a imaginar nada... ;)

Nokas, exatamente!

Sophie said...

Subscrevo ! Comigo é igual ! Ele faz tudo comigo por perto, não sei se é pelos 3 anos de namoro ou por eu ser enfermeira, mas pronto, que se sente à vontade, sente! Mas a mulher tem que manter o seu charme, o seu lado mistério. Queremos ser a namorada sensual, não a irmã ou a mãe ! :D

Jude said...

Concordo imenso com essa separação de momentos! Uma relação não exige que se partilhe tudo ao máximo!

Pics said...

Sophie, de facto! Se bem que... mesmo tratando-se da mãe ou da irmã, há coisas que se dispensam.

Jude, tudo o que é demais é exagero. Sempre ouvi dizer.

Amélie said...

Parece-me que os momentos que não partilhas com ele são mesmo dispensáveis de todo :) Mas que há quem até isso partilhe, há. Tenham medo pessoas, muito medo :|

eheh

***

Pics said...

Medo é a palavra certa!

mari said...

compreendo perfeitamente ... há coisas que são muito nossas :))
**

Pics said...

mari, sem dúvida. E quando essas coisas não são propriamente motivo de orgulho, ainda mais razões há para as manter privadas.

*C*inderela said...

concordo inteiramente, há coisas que eles não precisam ver!! eheheh.

Bjokas

Pics said...

*C*inderela, nem nós!!