To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Thursday, 7 March 2013

Primeiros passos nisto do casamento 17 - as alianças


Queríamos uma argola de ouro simples, pequena e discreta sem esses frufrus de diamantes, pedrinhas ou ondinhas que andam na moda e que me cansariam ao fim de dois meses. Encontrei-as sozinha, em outubro, completamente por acaso, e apaixonei-me por elas. Em fevereiro levei o meu namorado até Braga para as ver ao vivo, deixámo-las a gravar e a acetinar (tirar o brilho e dar-lhes um ar mais gasto) e recebêmo-las ontem. Adoro-as e não me farto de olhar para elas, imaginando o momento em que passaremos a usá-las sem nunca mais as tirarmos do dedo.
Já mencionei que connosco tem sido quase tudo à primeira, sem grandes stresses, e sei que isso tem ajudado muito a que este seja um processo divertido e não um preparativo chato que nunca mais acaba. Este foi apenas mais um exemplo de amor à primeira vista.
Deixo apenas uma sugestão para quem estiver à procura de alianças, ou mesmo de anéis de noivado: optem (ou pelo menos experimentem) pelos modelos amendoados, pois não têm arestas, logo não magoam nem marcam os dedos e têm um toque muito mais suave. Já o meu anel de noivado é assim, por isso não me magoa, mesmo usando-o todos os dias.

2 comments:

*C*inderela said...

Confere, as amendoadas são as mais confortaveis. Nem a sinto no dedo.
Mas a minha é com brilhantes e ondinha e até agora não me cansei. O que importa é que seja ao vosso gosto.

Continuação de bons preparativos*

A Espiga De Trigo said...

Os brilhantes e a ondinha sei que me cansam a mim :)
Eu às vezes entro em pânico porque não sinto o anel no dedo e acho que o perdi!