To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Wednesday, 3 July 2013

O essencial que é visível aos olhos


Adoro saladas e há dias em que as minhas refeições são unicamente saladas, daquelas tradicionais de alface e tomate, nada de massas, arrozes ou hidratos do género. Alface iceberg, tomate coração de boi (de preferência), umas folhas de manjericão e um bocadinho de queijo ralado.
Mas desde que tomei conhecimento da e. coli que tenho um grave problema: detesto fazer saladas, porque demoro eternidades a lavar a alface. Há uns tempos aprendi o truque de deixá-la de molho em água com vinagre, o que diminui o tempo do processo, mas perco imenso tempo a sacudir-lhe a água toda, folha a folha.
Até hoje, que saímos do supermercado com uma centrifugadora de alface manual. Era uma compra que ansiávamos há muito e que já começou a melhorar em muito a nossa qualidade de vida.
Hoje foi o dia em que as saladas e eu fizemos novamente as pazes.

4 comments:

_+*Ælitis in Angola*+_ said...

Estou a morrer pela imagem de salada deste post. E o título... tão Saint-Ex!

Beijos.

A Espiga de Trigo said...

É bastante apetitosa e também fiquei com desejos de rúcula e cubos de queijo feta desde que a vi.

Mary said...

Nunca experimentei mangericão... há nos hipermercados tipo Continente? E já agora, que queijo usas.
Ontem também fiz uma salada para o meu jantar. (foi para me redimir do pecado da noite anterior... uma caixa de 1 litro de gelado!!!! ) Usei alface iceberg (daquelas já lavadas e embaladas), tomate, salsichas de lata às rodelas e queijo de fatias aos pedaços. Também coloquei umas tostas pequeninas aos cubinhos e orégãos. Não sou grande especialista... fiz com o que tinha no frigorífico, mas ficou muito bom! :)

A Espiga de Trigo said...

Já me disseram que havia, sim, em vasinhos. Eu compro tudo para saladas no Froiz, o que inclui o manjericão, queijo emmental Milram já ralado (é o que me sabe melhor), alface iceberg e tomate que varia ao longo do ano (prefiro o coração de boi ou o alface em rama).
Eu acho que o truque da alface é o azeite: a mais faz com que seja hipercalórica, na dose certa faz com que seja saborosa e hipocalórica, a menos confere-lhe poucas calorias mas não me sabe bem. Ponho sempre duas colheres de sopa para uma taça gigante.