To read any post in English, click on Read more.

In other words...

Friday, 4 November 2011

Pipocas

Ando há três semanas para ir ao cinema. Na primeira, para além de não haver nada de jeito, fiquei mal disposta, provavelmente por causa de uma sopa estragada que comi ao almoço. Na semana passada estava mesmo quase a sair de casa, quando decidi que não havia nada que valesse a pena o abandono do quentinho da minha casa. E hoje, que já estou a sonhar com aquelas pipocas há demasiado tempo, continua sem haver nada decente.
Como sou hipocondríaca, decidi, já há algum tempo, que não iria ver mais filmes sobre cancro, seja com ou sem final feliz. Já bastam todos os episódios de Grey's Anatomy, Private Practice e de todas as outras séries onde as pessoas morrem de cancro a torto e a direito.
Mas por azar, o único filme que está em cartaz e que me parece decente é o 50/50, sobre um rapaz que aprende a lidar com o cancro.
Ainda assim, desta semana não passa. Nem que vá ver um daqueles filmes da treta. Eu quero é aquelas pipocas!


4 comments:

S* said...

ahahah

Sim, recuso ir ao cinema e não comer pipocas.

Petit pain au chocolat said...

Eu não é qualquer umas, mas afinal, a questão de não haver bons filmes em cartaz, desviou-me mais uma vez de uma ida ao cinema. Para a semanha há nova tentativa ;)

mary said...

As da Lusomundo???
Morro de vontade só de pensar nelas. Também não comia umas pipocas quaisquer. Só comia as da Lusomundo, que as do cinema city, da castello lopes and so on eram só e apenas um desperdício de dinheiro. Das pipocas no cinema aqui no Brasil nem se fala, parece daquelas que se vende nos circos, péssimas péssimas péssimas e semelhante a comer borracha. Que saudades da Lusomundo...

Petit pain said...

Oh, Mary, não sei se és deste tempo, mas as do Arrábida Shopping (em Gaia) são as únicas de que gosto. Super crocantes, com imenso caramelo... boas, boas, boas!